PUBLICIDADE
Carro atropela dois policiais na porta do Congresso dos EUA e um deles morre; suspeito é morto ao ser detido
02/04/2021 18:35 em Novidades

Um homem avançou com um carro sobre a barreira de proteção na entrada do Capitólio, sede do Congresso dos Estados Unidos, em Washington, nesta sexta-feira (2). Dois policiais foram atropelados e levados a um hospital. Um deles não resistiu aos ferimentos e morreu, confirmaram autoridades locais. O criminoso foi baleado, levado a outra unidade de saúde, e também morreu.

Nesta tarde, a Polícia do Capitólio identificou o policial morto como William "Billy" Evans, que trabalhava na corporação desde março de 2003. O outro agente de segurança, que ficou ferido, não teve a identidade divulgada.

William 'Billy' Evans, policial morto nesta sexta (2) após atropelamento no Capitólio — Foto: USCP/Divulgação

 

De acordo com a porta-voz da Polícia do Capitólio, Yogananda Pittman, o motorista do carro saiu armado com uma faca após avançar com o veículo sobre os policiais. Houve confronto, e os agentes de segurança atiraram contra o homem.

O motorista do carro foi identificado como Noah Green, segundo a emissora NBC. Ele tem 25 anos e é natural do estado de Indiana.

 

A emissora americana CNN, citando fontes policiais, relata que um policial chegou a ser esfaqueado. Não se sabe, porém, se esse agente ferido a faca é um dos dois atropelados ou se seria uma terceira pessoa envolvida no caso.

Por causa do crime, autoridades americanas fecharam o complexo de edifícios onde fica o Capitólio alegando "ameaça à segurança". O fechamento durou pouco mais de duas horas. Duas ruas do centro de Washington também ficaram parcialmente bloqueadas. Como o Congresso está em recesso nesta sexta-feira, havia poucas pessoas no local.

Carro atropelou dois agentes na porta do Capitólio, segundo a polícia — Foto: NBC

Carro atropelou dois agentes na porta do Capitólio, segundo a polícia — Foto: NBC

Até a última atualização desta reportagem, não havia qualquer informação sobre a motivação do crime nem se houve ligações deste atropelamento com a invasão ao Capitólio por apoiadores do ex-presidente Donald Trump, em 6 de janeiro (leia mais sobre esse episódio no fim da reportagem).

COMENTÁRIOS